Região

Operação ‘Start Over’: uma pessoa é presa, espingardas e munições são apreendidas em São João Nepomuceno

O objetivo das novas diligências era prender o individuo que estaria escondido na residência dele com armamentos de grosso calibre. Os mesmos teriam sido utilizados para a prática de homicídios tentados e consumados em São João Nepomuceno pela organização criminosa.

Na ocasião, o investigado foi preso em flagrante, juntamente com:

  • Duas espingardas calibre 12;
  • 23 munições calibre 12
  • Duas espingardas artesanais;
  • Um aparelho celular.

A ação foi realizada pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – Regional da Zona da Mata, em conjunto com a Polícia Militar (PM).

No início de abril, as forças de segurança realizaram a primeira parte da Operação “Star Over” e prenderem 30 pessoas.

O objetivo da ação era desarticular organizações criminosas com atuação interestadual dedicadas ao tráfico de drogas, homicídios, posse e porte ilegal de armas de fogo, lavagem de dinheiro e outros crimes na Zona da Mata mineira e no Rio de Janeiro.

A maior parte dos integrantes das organizações atuava nas cidades de São João Nepomuceno, Rochedo de Minas, Mar de Espanha, Descoberto, Juiz de Fora, Rio Novo e outros municípios na região, enquanto os chefes das mesmas se localizavam no Rio de Janeiro.

  • 30 pessoas são presas suspeitas de ligação com o tráfico em operações em MG e no RJ
  • Quatro foragidos são presos na 2ª fase de operação de combate a uma organização criminosa ligada ao tráfico entre MG e RJ

Já no fim de abril, a segunda fase da operação foi realizada e prendeu quatro foragidos no Rio de Janeiro.

Ainda de acordo com o Gaeco Zona da Mata, na primeira fase, dos 48 mandados de prisão que expedidos pelo Poder Judiciário da Comarca de São João Nepomuceno (MG), 30 foram cumpridos, mas posteriormente, outros 11 suspeitos foram presos, contando com os quatro desta segunda fase.

O promotor de Justiça, Thiago Fernandes de Carvalho, revelou que as investigações se iniciaram em novembro de 2020 após a Promotoria de São João Nepomuceno acionar o Gaeco Zona da Mata devido ao grande número de homicídios ocorridos na cidade.

As apurações levaram à conclusão de que duas organizações criminosas atuantes na Zona da Mata mineira eram responsáveis por um grande número de crimes, devido à disputa pelo domínio das ações na região.

VÍDEOS: veja tudo sobre a Zona da Mata e Campo das Vertentes


Fonte: G1 – Zona da Mata

Portal G1

Portal de Notícias da Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo