Região

Ex-tesoureiro da Câmara de Miracema, RJ, suspeito de estuprar crianças dentro de motel é preso em MG

Contra ele, havia um mandado de prisão preventida pelo crime de estupro de vulnerável contra duas meninas de 11 e 12 anos, e um menino de 8 anos de idade.

De acordo com a polícia, Moisés foi encontrado no bairro Cidade Nova. Ele segue preso no Presídio de Diamantina I. Não há informações sobre a possível transferência do suspeito para uma unidade prisional do Rio de Janeiro.

Ele ocupava cargo comissionado de tesoureiro da Câmara de Vereadores de Miracema, mas foi exonerado no dia 9 de agosto, assim que o caso veio à tona.

O primeiro caso descoberto pela polícia, foi o das crianças de 8 e 11 anos de idade.

De acordo com as investigações, o crime aconteceu no dia 6 de agosto, entre 20h e 21h, quando Moisés ofereceu dinheiro às vítimas, e manteve relação sexual com elas em um motel em Miracema.

O suspeito mandou que as crianças se abaixassem no banco de trás do veículo para poderem entrar no motel.

Segundo as investigações, o crime foi descoberto após o suspeito colocar o menino para filmar o ato no celular. Acidentalmente, a criança postou um pequeno trecho do vídeo nas redes sociais de Moisés.

De acordo com a polícia, ele apagou rapidamente a publicação, mas o vídeo já havia sido baixado por populares que informaram o fato à polícia.

Foi durante a continuidade das investigações, com apoio do Conselho Tutelar, que a 137ª Delegacia de Polícia em Miracema chegou até a terceira vítima, uma menina de 12 anos. O delegado responsável pelo caso, Gesner César Júnior, afirmou que ela também foi levada por Moisés, com a ajuda da própria mãe, a um motel da cidade, onde foi estuprada.

A mãe da menina, segundo apontam as investigações, recebeu dinheiro dele.

“Nesse mesmo dia, após praticar atos libidinosos com a vítima, Moisés, na presença da vítima, manteve relações sexuais com a genitora da vítima. A equipe da 137 DP – Miracema diligenciou no local onde recolheu diversas provas que comprovaram o depoimento da vítima”, conta o delegado.

Ainda de acordo com a polícia, a mulher fazia fotos e vídeos da filha nua e enviava para o suspeito. Para que o caso ficasse em segredo, a mãe ameaçava a menina afirmando que mandaria homens matarem os avós dela, segundo as investigações.

A mãe da vítima foi presa no dia 27 de agosto.

O G1 tenta contato com a defesa dos suspeitos.


Fonte: G1 – Norte e Noroeste Fluminense

Portal G1

Portal de Notícias da Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo