Região

Betim é um dos mais prejudicados por distribuição desigual de vacinas

Município, Ribeirão das Neves, Contagem e Uberlândia perderam, juntos, 259 mil doses, enquanto BH teria tido 400 mil imunizantes a mais

Desde o fim de janeiro, quando a campanha de imunização foi iniciada em Minas, quase 10,7 milhões de doses já foram distribuídas aos municípios do Estado. A capital mineira recebeu o maior número, com mais de 1,6 milhão, conforme o Portal da Transparência, seguida por Juiz de Fora, na Zona da Mata, com outras 311 mil.

Passados mais de quatro meses, secretários municipais de Saúde reclamam que as vacinas têm chegado a conta-gotas e ainda que há uma distribuição desigual entre as cidades.

Quando apenas o critério populacional é levado em conta, só Belo Horizonte recebeu mais de 400 mil doses que deveriam ter sido encaminhadas para outras localidades. Já cidades como Betim, Ribeirão das Neves, Contagem (as três na região metropolitana) e Uberlândia (Triângulo Mineiro) perderam, juntas, pelo menos 259 mil imunizantes.

O secretário municipal de Saúde de Betim, Augusto Viana, lembrou que, ao longo de todo o ano passado, a cidade apresentava uma das menores taxas de óbitos por 100 mil habitantes entre os grandes municípios mineiros. Porém, com menos doses recebidas quando comparado com a população, o índice cresceu neste ano.

“É visível que naqueles municípios que recebem menos doses, proporcionalmente, a taxa de óbitos aumentou, como é o caso de Betim. O Estado continua escolhendo quem vai morrer”, disparou o secretário.

Viana argumentou ainda que, no caso da região, os limites de muitos municípios se confundem e, muitas vezes, são separados por ruas e avenidas. “A partir daí, podemos ter um lado da rua com toda a população de um grupo vacinada, e no outro, não. Com isso, o vírus vai continuar circulando, e dificilmente vamos conseguir vencer essa batalha”, ponderou. 

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais declarou que a distribuição de vacinas contra a Covid em Minas segue o quantitativo definido pelo Ministério da Saúde para cada município.

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.




Fonte: Fonte: Jornal O Tempo

Jornal O Tempo

No mercado nacional de jornais impressos desde 1996, diariamente o jornal O TEMPO apresenta Minas, o Brasil e o mundo em uma cobertura de forte compromisso No mercado nacional de jornais impressos desde 1996, diariamente o jornal O TEMPO apresenta Minas, o Brasil e o mundo em uma cobertura de forte compromisso com o interesse do leitor. O periódico é composto por editorias que percorrem os diversos fatos do cotidiano da população, além de um conjunto de cadernos voltados para segmentos como turismo, automóveis, emprego e moda. Esse canal é feito para entrar em contato com você. Conecte-se a gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo