Região

Apesar de prever déficit de R$ 11 milhões, reitor da UFJF afirma que irá manter atividades | Zona da Mata

Apesar das dificuldades financeiras, o reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Marcus David, afirmou que vai manter as atividades na instituição. A declaração foi dada durante uma audiência pública realizada nesta sexta-feira (5), que reuniu a comunidade acadêmica e pró-reitores.

Segundo apresentado pelo reitor, mesmo com uma série de ajustes, a universidade projeta um déficit orçamentário de R$ 11 milhões até o final deste ano. Já o orçamento para 2023 deve ser 12% menor.

“Apesar dessa diminuição, a instituição fez um esforço muito grande para se adequar, com sacrifícios da comunidade acadêmica, o que representou sérias medidas, como cortes de bolsas e demissão de trabalhadores terceirizados. Mesmo com esse sacrifício tão grande, nós ainda projetamos esse déficit”, explicou Marcus.

O reitor reforçou, ainda, que a situação é grave, uma vez que a instituição acumula déficits de um ano para o outro, o que sinaliza cenários cada vez mais difíceis para os anos seguintes.

“O arrocho orçamentário atinge as despesas discricionárias, ou seja, aquelas destinadas ao funcionamento da universidade, e não as destinadas ao quadro efetivo de servidores. Dessa forma, são afetadas áreas como a manutenção de bolsas acadêmicas, contratos de funcionários terceirizados, gastos com luz e energia elétrica, entre outras frentes”, completou.

Mesmo com a afirmação de que as atividades na UFJF não serão paralisadas, estudantes presentes na audiência desta sexta relataram preocupação.

“Esses cortes afetam mais que os alunos. Não é o simples fato de não ter uma caneta, por exemplo, e sim a sobrevivência dos estudantes e das pessoas que estão aqui dentro. O medo de não saber se o ano que vem terá aqui”, afirmou a universitária, Jasmin Mendes Ramos.

Situação em outras universidades

2 de 3 Campus Dom Bosco da UFSJ em São João del Rei, foto de arquivo — Foto: UFSJ/Divulgação

Campus Dom Bosco da UFSJ em São João del Rei, foto de arquivo — Foto: UFSJ/Divulgação

Em nota, a assessoria da Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ) explicou que o risco de paralisação paira sobre as universidades públicas.

“A PLOA 2023 já traz um corte anunciado de 12% nos recursos destinados às federais. No momento atual, a UFSJ vem trabalhando incessantemente para que as atividades de ensino, pesquisa e extensão não sejam paralisadas neste ano de 2022”, citou a nota.

A instituição disse, ainda, que tem conseguido manter as atividades, mas que faltará recursos para investimentos e manutenção nos físicos, pois os recursos estão sendo remanejados.

A permanecer a situação para 2023, ou seja, com esse nível orçamentário, será impossível garantir o funcionamento da UFSJ, até mesmo para despesas básicas: estaremos para além do estado crítico, o que resultará, evidentemente, em profundo impacto nas atividades de ensino, pesquisa e extensão“, completou.

3 de 3 Campus sede da Universidade Federal de Viçosa (UFV), foto de arquivo — Foto: UFV/Divulgação

Campus sede da Universidade Federal de Viçosa (UFV), foto de arquivo — Foto: UFV/Divulgação

Na Universidade Federal de Viçosa (UFV), conforme destaca o reitor Demetrius David da Silva, o corte de 8,3% do orçamento universitário previsto na LOA de 2022 é igual a R$ 7.161.302.

“Isso impactará todas as atividades e áreas da Universidade, inclusive a assistência estudantil, dificultando a manutenção das políticas de apoio aos estudantes em vulnerabilidade socioeconômica”, analisou.

Para Demetrius, os cortes selam a inviabilidade de funcionamento das universidades federais brasileiras e afirmou que a manutenção das atividades acadêmicas e administrativas também vem sendo agravada pelas aposentadorias vinculadas aos cargos extintos ou vedados para realização de concurso e provimento.

“Teremos que paralisar nossas atividades antes do término do segundo semestre letivo, caso não haja suplementação orçamentária ao longo do ano de 2022”, finalizou.

VÍDEOS: veja tudo sobre a Zona da Mata e Campos das Vertentes


Fonte: G1 – Zona da Mata

Portal G1

Portal de Notícias da Globo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo