NoticiasRegião

Bebê agredido pelo pai em São Fidélis precisa de doações de sangue

CRÉDITOS: A fonte desta matéria é o Jornal Na Boca do Povo.
Clique AQUI para acessar a matéria no JORNAL NA BOCA DO POVO

Tio do bebê de dois meses agredido pelo pai em São Fidélis na noite de quinta-feira (1), Agnaldo Couto usou as redes sociais neste final de semana para pedir que as pessoas se dirijam ao hemocentro regional de Campos para doar sangue. O menino continua internado em estado gravíssimo no Hospital Ferreira Machado (HFM), onde deu entrada com afundamento de crânio, diversos hematomas no tórax causados por mordidas e fraturas nas costelas.

De acordo com o tio da criança, um ônibus saiu de São Fidélis, na manhã deste domingo (4), com moradores que vão doar sangue no hemocentro de Campos. “Neste domingo de Páscoa, quero desejar a todos uma feliza Páscoa e que Jesus renasça no coração de cada um. Gostaria de pedir, do fundo do coração, que você, se puder, saia da sua casa e vá até o hemocentro para doar sangue em nome do meu sobrinho e de todas as pessoas que estão precisando. Tem muita gente precisando de sangue neste momento”, disse Agnaldo.

A princípio, o bebê foi levado pelos pais ao Hospital Armando Vidal, em São Fidélis, na manhã de sexta-feira (2). A polícia foi acionada por funcionários da unidade hospitalar e o casal foi encaminhado à 141ª Delegacia de Polícia (São Fidélis).

 À polícia, a mãe, de 21 anos, contou que seu marido, de 20 anos, pai do bebê, havia saído de casa às 5h de sexta-feira e que, ao sair para procurá-lo, carregando a criança no colo, foi abordada por um carro branco e forçada a entrar no veículo. Segundo a mãe, quatro homens que estavam no carro começaram a agredir a criança, enquanto o veículo estava em movimento, e depois mãe e filho foram liberados próximo à igreja católica da estação, em São Fidélis. A mãe afirmou, também, que os homens ainda teriam ameaçado voltar e matar o bebê, caso ela fizesse alguma denúncia.

Ainda segundo o relato da mãe, ela, então, voltou para sua residência e seguiu, junto com o marido e o bebê, para o hospital. Após depoimento, os dois foram conduzidos à 134ª Delegacia de Polícia (Centro-Campos), onde, durante o registro da ocorrência, o pai teria admitido ter agredido o bebê.

De acordo com a polícia, o pai disse que as agressões teriam ocorrido na quinta-feira, por volta das 23h, e o motivo teria sido o choro da criança.

Fonte: Folha 1




Leia a Notícia Completa no site fonte: Jornal na Boca do Povo

Na Boca do Povo

Jornalismo sério, competente e compromissado com à verdade. Criado no dia 01 de Setembro de 2016 hoje somos referência em Santo Antônio de Pádua, e conseguindo a credibilidade em toda a região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo