Esporte

Sobre o tricolor…

A vitória sobre o Cruzeiro, no Maracanã, por 2 a 1, mostrou um Fluminense bem mais compacto e insinuante.

Mas não foi um resultado animador, o do primeiro confronto pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil.

Porque a vantagem mínima num confronto contra um adversário da Série B, em casa, não era o que se esperava.

O time de Fernando Diniz teve mais de 69% de posse de bola, finalizou 31 vezes, mas só marcou dois gols.

Uma característica dos times dirigidos pelo treinador, que costumam encantar pela plasticidade e irritar pela difculdade em transformar a superioridade em gols.

Jogo centrado nas movimentações do trio Paulo Henrique Ganso, Germán Cano, Luís Henrique e John Arias.

Diniz tem conseguido ocupar o campo adversário com oito jogadores, gerando volume e intensidade nos 90 minutos.

Samuel Xavier, pela direita, e Caio Paulista, pela esquerda, se alinham a André e Nonato na linha intermediária e o bloco tricolor se compacta com harmonia.

Este é o desenho do time que não deu sossego ao líder da Série B, comandado pelo uruguao Paulo Pezzolano.

Vejamos como se sairá no clássico desta 14ª rodada contra o Botafogo de Luís Castro, no Nílton Santos.

LEGENDA / CRÉDITO:

Foto: Gernan Cano escora o cruzamento de Árias e faz o segundo gol do Fluminense – Marcelo Gonçalves / Fluminense




Fonte: Fonte: Jornal Extra

Jornal Extra

Notícias sobre empregos, polícia, famosos, TV, futebol e Rio de Janeiro. Leia mais: http://extra.globo.com/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo