Celebridades

Tamanduaí: o menor tamanduá do mundo!

A fauna brasileira é extremamente diversa e rica de criaturas curiosas, incluindo uma que chama a atenção pelo seu tamanho. O tamanduaí, como é popularmente chamado no Brasil, é conhecido por ser a menor espécie de tamanduá no mundo e possuem habitat natural na copa das árvores em vegetações fechadas e de difícil acesso.

Esse tamanduá pigmeu foi descrito na literatura científica nacional pela primeira vez em 1758 e desde então tem despertado cada vez mais interesse nos pesquisadores. Encantador e um tanto adorável, o tamanduaí é uma criatura solitária e com hábitos noturnos, alimentando-se basicamente apenas de formigas arborícolas e algumas espécies de cupins.

Origem do nome

(Fonte: Wikimedia Commons)

Na primeira vez em que foi identificado, o tamanduaí recebeu o nome científico de Cyclopes didactyla pelo naturalista sueco Carl Nilsson Linnaeus. Entretanto, seu nome popular tem origem no Tupi, uma vez que o “í” no fim do nome significa “pequeno”. Ou seja, na linguagem indígena, o animal em análise se tratava de um “tamanduá pequeno”.

Ele pode ser encontrado em  florestas tropicais do norte da América do Sul e da América Central e também nas pequenas manchas da Mata Atlântica que ainda restam pelo nordeste do Brasil. Pelo fato das populações de tamanduaí serem basicamente idênticas, por muito tempo acreditou-se que existia apenas uma espécie no mundo todo. Porém, hoje é sabido que são pelo menos sete — algumas em risco de extinção.

As novas espécies de tamanduaí só foram descobertas em 2005, graças à veterinária Flávia Miranda e o Projeto Tamanduá, que visa a conservação de preguiças, tamanduás e tatus. Na época, uma reunião da União Internacional para Conservação da Natureza definiu como prioridade averiguar o status da espécie Cyclopes didactyla.

Hábitos e características

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Também chamados de tamaduá-seda e tamanduá-anão, os tamanduaí costumam medir cerca de 40 cm e possuem uma cauda grande em relação ao seu corpo. Pesam em média 300 gramas e possuem temperatura corporal baixa, que não ultrapassa a casa dos 33?°C. 

No geral, essas pequenas criaturas costumam circular pelos ramos das árvores, sendo muito raro encontrar um tamanduaí perambulando pelo chão. Quando se sentem ameaçados, esses bichinhos assumem uma postura defensiva e se erguem sobre as duas patas posteriores, que costumam estar agarradas em algum apoio.

Por ser tão pequeno e desconhecido pela maioria das pessoas, é comum que o tamanduaí seja confundido com um filhote de tamanduá-mirim por suas características físicas.   


Fonte: Fonte: Mega Curioso

Portal R7

Portal de Notícias da Record

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo